Buscar

Podáali participa de Oficina de Planejamento Estratégico Organizacional de 2021 da COIAB


Durante três dias de discussão (02, 03 e 04/02), a equipe do Podáali - Fundo Indígena da Amazônia Brasileira - participou da reunião de planejamento estratégico para 2021 da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira - Coiab. No evento, que pela primeira vez aconteceu online, foi anunciado a continuidade do enfrentamento a vários desafios da Coiab, mas principalmente ao enfrentamento do COVID-19 entre os povos indígenas amazônicos. Como parte da programação o Podáali fez apresentação do plano de ação para o ano e somou esforços na discussão de estratégias para que as duas organizações continuem a caminhada juntas.


A apresentação do Podáali para Coiab e sua rede é uma das ações planejadas que serão realizadas durante o ano nos vários espaços internos no movimento indígena. Na sua exposição, Valéria Paye, Diretora Executiva do Podáali, abordou os eixos estratégicos e as principais atividades a serem realizadas em 2021. Destacou que o Podáali é uma organização técnica de apoio ao movimento indígena, principalmente à Coiab, para captação e descentralização de recursos


A diretora apontou caminhos para andar alinhada com a Coiab. “O Podáali nunca deve ser compreendido como uma organização política. Somos um braço do movimento e um corpo técnico para atuar com os projetos indígenas de toda a Amazônia Brasileira”, afirmou. A participação do Podáali na reunião reforçou as autonomias da Coiab e Podáali, destacando suas missões - a Coiab com seu compromisso político e o Podáali com seu compromisso técnico.


Os colaboradores indígenas do Podáali Emerson Baré - assistente operacional e administrativo - e Tarisson Nawa - comunicador - destacaram a importância da participação do Fundo na oficina da Coiab. Os dois integrantes recém-chegados ao Podáali comentaram sobre a relevância do diálogo interinstitucional. “A Coiab já executa sua incidência política nos espaços de debate sobre povos indígenas. O Podáali vem para somar como um braço técnico do movimento e, consequentemente, da Coiab. Deu pra ver claramente a diferença das duas organizações”, ressaltou o comunicador Tarisson Nawa. Emerson Baré pontuou como fundamental a ajuda mútua entre as organizações: “A organização estrutural da Coiab, destacando os papéis individuais e coletivos entre os membros e colaboradores, mostra o quanto a equipe está alinhada para alcançar os eixos estratégicos pretendidos”, lembrou o Assistente ao observar a gestão operacional da Coiab como modelo para o Podáali.


O Podáali está se organizando para realizar a Oficina de Planejamento do Fundo Indígena, que ocorrerá ainda no mês de fevereiro. Contará com a participação de convidados, lideranças indígenas e conselheiros para diálogo e escuta com os participantes. A oficina acontecerá online devido à crise epidemiológica em Manaus. O encontro marcará a finalização do plano estratégico de ações do Podáali para 2021.


96 visualizações0 comentário