Buscar

“Temos um Fundo próprio para apoiar nossas iniciativas”, diz liderança do Madeira sobre o Podáali

Diálogo entre o Podáali e representantes de duas organizações da região do rio Madeira aconteceu na Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), em Manaus.


A Diretoria do Podáali reuni-se na tarde de ontem (08/11) com representantes da Organização dos Povos Indígenas do Alto Madeira (OPIAM) e da Associação dos Povos Indígenas Tenharim (APITEM) na sede da COIAB, em Manaus. O encontrou aconteceu para apresentar a caminhada do Fundo Indígena da Amazônia Brasileira (Podáali) às lideranças Antônio Enesio Tenharim, Coordenador da OPIAM, Angelisson Tenharim, Coordenador da APITEM, e Daiana Tenharim, Tesoureira da APITEM. Além das lideranças do povo Tenharim, estavam presentes o Coordenador Secretário da COIAB, Nilcelio Diahui, e as diretoras do Podáali, Rose Apurinã - Vice-Diretora - e Claudia Baré - Diretora Secretária.


A agenda possibilitou resgatar o processo de criação do Podáali e destacou os passos dados pelo Fundo até o momento. As diretoras aproveitam para esclarecer as lideranças sobre a governança e preparação do Fundo para ser uma instituição técnica indígena – com ferramentas de gestão e documentos próprios para direcionar os trabalhos do Podáali. “Os documentos do Podáali deixam claro aos doadores que o Fundo Indígena tem suas regras de Gestão como parâmetros para a formalização de parcerias, recebimento de doações e redistribuição de recursos aos povos, comunidades e organizações indígenas”, apontou a Vice-Diretora Rose Apurinã. Na oportunidade, foram respondidas perguntas como as linhas que serão apoiadas e a perspectiva de lançamento da primeira chamada para apoio a iniciativas indígenas.


“Nós temos o dever de acompanhar os trabalhos do Podáali e de divulgar às nossas bases e aos parceiros que temos um Fundo próprio para apoiar as nossas iniciativas", ressaltou a liderança Antônio Enesio. Em seguida, continuou: "O Fundo Indígena é a demonstração de que nossos povos estão preparados para gerir seus próprios recursos”. A liderança da OPIAM destacou que está “muito satisfeito” em saber dos avanços do Podáali. “Sonhamos e discutimos muito essa criação, e hoje já é algo real”, encerrou.


Angelisson Tenharim disse estar muito feliz em saber que a tão sonhada autonomia indígena tem deixado de ser apenas uma fala de promoção e captação de recursos. “Saber que nosso Fundo Indígena já existe de fato e que está criando seus próprios procedimentos considerando as especificidades dos povos indígenas e construindo regras próprias, inclusive para receber doações, é muito gratificante”, reforçou o Coordenador da APITEM. Para a liderança, estamos invertendo os papéis junto aos apoiadores, mostrando que também temos nossas regras para firmar parceria. “Isso sim é autonomia”, frisou. Daiane Tenharim aproveitou a fala e concordou com as lideranças, dizendo que “as informações do Podáali são muito animadoras e que levará essa boa notícia à sua base”.


A reunião foi encerrada mostrando a gratidão dos participantes pela disponibilidade para o diálogo. As lideranças se alegraram em poder divulgar para suas bases a concretização “desse sonho dos povos indígenas amazônicos – ter um Fundo Indígena”. A Diretoria do Podáali enfatizou a importância da caminhada conjunta com a COIAB e com o Movimento Indígena. Para as diretoras do Fundo, a caminhada conjunta com as lideranças indígenas garante o crescimento, fortalecimento e superação dos desafios postos ao primeiro Fundo Indígena com abrangência Amazônica. “As lideranças indígenas são nossos principais divulgadores e por sua vez os principais captadores de recursos do Podáali, o que reforça a importância da caminhada conjunta”, concluíram Rose Apurinã e Claudia Baré.


103 visualizações0 comentário